No Pelô, Manno Góes apresenta projeto ‘Papo de autor’ para a valorização dos compositores

O cantor e compositor Manno Góes marcou presença no Carnaval do Pelourinho, nesta sábado (2), com o projeto “Papo de Autor”. Para ele, a iniciativa visa sensibilizar as pessoas sobre a existência dos compositores que “na maioria das vezes não estão no palco, não estão na mídia e não estão dando entrevistas”.

Góes, porém, deixa claro que ao se referir a classe ele pensa especificamente ao grupo de profissionais que são desconhecidos do grande público. “Quando eu falo compositor eu não falo dos compositores consagrados, nem os compositores que são cantores como Caetano, como Carlinhos Brown… Falo dos compositores que são invisíveis como Evandro Rodrigues de ‘Baianidade Nagô’, como tantos outros que existem por aí de músicas inacreditáveis”, afirma.

Surpreendendo o público ao tocarem músicas que são conhecidas nas vozes de outros artistas, os integrantes conseguem o que para Manno é o “reconhecimento legítimo” de seus trabalhos.

Além disso, em busca de uma remuneração justa a estes profissionais, o músico comemora a existência da Lei de Direitos Autorais, que reforça o compromisso do retorno financeiro aos criadores de letras musicais. “O direito autoral é uma conquista de pessoas que alimentaram o sonho de viver de música, de fazer canções. Eu fico muito honrado de fazer parte da UBC (União Brasileira de Compositores) para poder ajudar os autores a viverem com dignidade e serem respeitados”, disse.

Fonte: Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *