Registro de Marcas

Meninas não querem bonecas, preferem Barbies. Jovens que consomem refrigerantes aceitam melhor uma Coca-Cola. E na hora de comprar fita adesiva? Facilite, peça um Durex. O mundo é realmente dominado por marcas, algumas delas sinônimos de categorias de produtos. Muitas valendo bem mais que os ativos das suas empresas.

Para tratar desse patrimônio, criamos um sistema de atendimento que acompanha a vida da sua marca desde o nascimento. Uma dinâmica de trabalho com a qual você se identifica facilmente. Através de soluções ágeis, criativas e financeiramente viáveis, estamos ao seu lado em todas as etapas do processo junto ao INPI. Além disso, nossa equipe está a postos para organizar a documentação necessária, cumprir os prazos dos depósitos judiciais, responder às imposições contrárias à utilização da marca e encaminhar recursos, impedindo a exploração indevida por terceiros.

Agora que você nos conhece um pouco melhor, escolha pelo nome. Cone Sul.

Marcas: aquilo que você precisa saber.

  • O nome da empresa ou produto se transforma automaticamente em marca. Veja por quê.
  • O registro da empresa na Junta Comercial não garante os direitos sobre a marca, portanto, é hora de se mexer.
  • 350 mil pedidos aguardam análise do INPI. Mais um motivo para você preferir a Cone Sul.
  • Registros passo a passo.
  • Documentos necessários ao registro de marcas.
  • Apresentação das marcas.

Registro de Patentes

A patente protege as invenções de produtos, processos produtivos, desenhos industriais, aperfeiçoamentos, entre outros. Através da emissão de uma Carta-Patente, o idealizador garante para si a comercialização ou transferência desse benefício a terceiros, por um período de 15 a 20 anos. Esse tempo é suficiente para que o titular possa explorar comercialmente sua Carta-Patente, e dela aferir os rendimentos que remunerem o esforço dispendido na sua criação.

Para sua melhor orientação, há três modalidades de registros de patentes:

  • Patente de Invenção (PI): Voltada a proteger produtos inovadores, sem similar no mercado;
  • Modelo de Utilidade (MU): Aplica-se à descoberta de uma nova funcionalidade. Exemplo: o acendedor automático do fogão. Nesse caso, o fogão já existia, o que se patenteou foi um melhoramento no produto; e
  • Desenho Industrial (DI): Toda a vez que um novo design é criado para algum produto, o resultado é passível de ser patenteado.

 

Seja qual for o seu caso, o INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) é o único órgão responsável por expedir os registros de patentes em todo o território nacional. Através de tratados com outros 144 países, verifica a existência de similaridades que podem impedir o processo de ir adiante. Caso seja constatada a inovação, dá continuidade ao registro da patente.

De uma forma ou de outra, consulte-nos. Conhecemos profundamente os trâmites envolvidos nessa modalidade de registros e estamos prontos a oferecer a assessoria que você procura.

Solicite uma pesquisa gratuita de registro

Nome

Empresa (opcional)

Cargo

E-mail

Telefone (opcional)

Nome da marca

Ramo de Atividade

Últimas notícias