BlackBerry perde disputa de pagamento com a Nokia, pagando US $ 137 milhões

Um tribunal de arbitragem ordenou que o pioneiro da smartphone BlackBerry Ltd pague US $ 137 milhões à Nokia para liquidar uma disputa de pagamento e a empresa canadense disse que prosseguirá um processo de violação de patente separado contra a empresa finlandesa.

O Tribunal Internacional de Arbitragem decidiu no início desta semana que o BlackBerry não havia feito determinados pagamentos à Nokia sob um contrato de licença de patente, disse a sexta-feira.

A decisão, em um desacordo anteriormente não revelado sobre um acordo de licenciamento de tecnologia de smartphones assinado em 2012, destaca os riscos financeiros que as empresas de tecnologia enfrentam de disputas sobre propriedade intelectual, que às vezes são resolvidas através de processos de arbitragem confidenciais desconhecidos para os investidores.

A BlackBerry ganhou um pagamento de US $ 940 milhões do fabricante de chips Qualcomm Inc no início deste ano em um caso semelhante de pagamentos em disputa.

A BlackBerry já disse que está buscando gerar mais receita de seu portfólio de cerca de 40 mil patentes, licenciando-as para outras empresas de tecnologia e, em novembro, disse que o Grupo Marconi, com sede nos EUA, ajudaria a licenciar uma ampla gama de patentes.

Muitas vezes, é difícil para os investidores avaliar o portfólio de patentes de uma empresa, dada a natureza opaca dos acordos de licenças e disputas.

“As questões de patentes surgirão de tempos em tempos e como one-offs”, disse Todd Coupland, analista da CIBC World Markets. “Chegar à frente deles, a menos que haja algum detalhe, vai ser difícil”.

As ações do BlackBerry baixaram 1,9 por cento no comércio de Toronto no meio-dia, a Nokia fechou 2% menor em Helsinque.

A BlackBerry divulgou em fevereiro que apresentou reclamações separadas de infração de patente contra a Nokia, alegando que várias das estações de base do fabricante finlandês de equipamentos de rede e software relacionado infringiram 11 de suas patentes.

A Nokia, que vende esses produtos para operadores de telecomunicações, disse em uma declaração na sexta-feira que acredita que esses pedidos de infração “estão sem mérito”.

A BlackBerry disse que levaria uma carga GAAP sobre seus resultados, mas não disse quando a decisão atingiria suas finanças.

A Nokia disse que uma parcela significativa do valor já havia sido reconhecido em suas finanças.

A Nokia vendeu seu negócio telefônico já dominante em 2014, aderindo ao seu negócio de equipamentos de rede e ao amplo portfólio de patentes. Ele licenciou tecnologia para fabricantes de smartphones Samsung Electronics, Apple, Xiaomi Technology e LG Electronics.

FONTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *